Publicidade
 
   
Buscar OK
     
 
AsBEA - Associação Brasileira dos Escritórios de Arquitetura.
Tamanho do texto
Notícias

8/Maio/2009

Projeto da Nova Luz estará pronto no fim do ano, diz Kassab


São Paulo conhecerá a futura cara da cracolândia quase cinco anos depois de a área ser rebatizada pela atual gestão



São Paulo deve conhecer o projeto de revitalização da cracolândia, no centro, até dezembro, quase cinco anos após a região ter o nome trocado para Nova Luz e de virar alvo de seguidas promessas de melhora feitas por parte da atual gestão.

O prefeito Gilberto Kassab (DEM), que em 2005, no posto de vice, viu seu antecessor, o hoje governador José Serra (PSDB), rebatizar a área, disse ontem que a licitação internacional para a escolha do escritório de arquitetura que fará o projeto urbanístico do novo bairro sairá em dois meses.

O prefeito prometeu ainda que o projeto final que pretende mudar a cara des sa parte do centro, onde o consumo de drogas ocorre inclusive à luz do dia, estará pronto até o fim do ano.

Kassab sancionou, também ontem, as duas leis aprovadas pela Câmara Municipal que permitem à prefeitura fazer a concessão urbanística da área, o que, na prática, terceiriza todo o processo de desapropriação dos imóveis da região.

A iniciativa privada, a quem será dado o direito de desapropriar as edificações degradadas, poderá lucrar com a revenda dos imóveis após a valorização da área. Em troca, terá de realizar uma série de obras previstas no projeto urbanístico.

O valor da desapropriação será definido em comum acordo entre a empresa e o proprietário, que poderá ser aceito como sócio no novo empreendimento. Se houver impasse, a Justiça definirá o valor a ser pago.

A Secretaria de Desenvolvimento Urbano está elaborando a minuta do edital da licitação internacional. A ideia é que um grande escritório de arquitetura crie um projeto urbanístico para o novo bairro prevendo a integração entre comércio, empresas de tecnologia e serviços, empreendimentos culturais e residências para várias faixas de renda e classes sociais.

O arquiteto Jaime Lerner, ex-prefeito de Curitiba (PR), elaborou um projeto, conforme a Folha revelou em maio de 2007. Ele foi contratado pelo principal grupo interessado em investir na região, liderado pela Company S.A. e outras empresas ligadas ao Secovi (sindicato dos empresários da habitação).

Após escolhido o projeto urbanístico, a prefeitura abrirá a licitação para a escolha da empresa (ou grupo de empresas) que receberá a concessão.

Programa federal pode ser usado em concessão 
Para viabilizar a construção de moradias populares dentro da região da Nova Luz, no centro de São Paulo, a gestão Gilberto Kassab (DEM) pretende atrair construtoras que vão receber financiamento e incentivos do projeto do governo federal "Minha Casa Minha Vida". O programa prevê um aporte de R$ 5 bilhões da União em empréstimos e incentivos a empreiteiras interessadas em encampar empreendimentos para famílias que ganham de 1 a 10 salários mínimos. Nos próximos cinco anos, a previsão é de que seja construído 1 milhão de moradias com o projeto.

Ontem, no dia em que o prefeito sancionou os projetos de concessão urbanística e de desapropriação da Nova Luz, o secretário municipal de Desenvolvimento Urbano, Miguel Bucalem, afirmou que construtoras com suporte do projeto do governo federal poderão construir moradias para famílias de baixa renda e de classe média na Luz. Dos 378 mil metros quadrados da região que serão concedi dos à iniciativa privada no centro, 50 mil metros terão de ser ocupados por empreendimentos residenciais. Hoje moram cerca de 3.500 pessoas na Luz, e a maior parte deve ser mantida na região, conforme determina o projeto de concessão aprovado pela Câmara no mês passado.

"É uma possibilidade receber essas construtoras com apoio do ?Minha Casa Minha Vida?, já que teremos habitações de interesse social dentro da área de desapropriação", afirmou Bucalem. Antes, porém, o secretário diz que vai concluir, até o final de julho, o edital para a elaboração do projeto urbanístico para a região.

Modelo para o mundo
Em discurso feito ao lado de vereadores governistas, Kassab declarou, sem definir prazos, que a Nova Luz será um exemplo para o mundo. "Pelo que tenho conversado com nossos técnicos, com os empresários, não tenho dúvida de que em pouco tempo essa região será um exemplo de urbanismo para o mundo todo." E completou: "Essa primeira fase das desapropriações é a que mais demora, mas já teremos agora o edital do projeto urbanístico. O projeto será acelerado o quanto for possível."

Fontes: Folha de S. Paulo, O Estado de S. Paulo



  Imprimir Envie para um amigo
 

ASSOCIADOS
Login (e-mail) Senha  
Esqueci a senha  



SÓCIO COLABORADOR
Caso você não visualize a animação corretamente, clique aqui para fazer o download do FlashpPlugin.








CADASTRE-SE
Mantenha-se informado sobre o mercado de arquitetura
Nome E-mail
 
Cadastrar



VEJA TAMBÉM
AsBEA - 30/09/16
Knauf AMF realiza no escritório Julião & Arquitetos, o 4º Pocket Coffee AsBEA

AsBEA - 30/09/16
Presidente da AsBEA Arq. Miriam Addor, juntamente com o Presidente do CAU/BR, arquiteto Haroldo Pinheiro participam do VII Congresso Brasileiro para Desenvolvimento do Edifício Hospitalar



 


AGENDA
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
Dom
27
28
29
30
31





 


Institucional Mkt Relacionamento Associe-se Associados
Prêmio AsBEA Manuais Notícias Eventos
Clipping Indique Galeria Fale Conosco
Anuncie      

ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS